Artigos

O DEUS dos que esperam

Esperei confiantemente pelo SENHOR; Ele se inclinou para mim e me ouviu quando clamei por socorro. (Sl 40:1)

Esperar talvez seja a experiência mais desgastante para o ser humano. As palavras de Davi, registradas no Salmo 40:1, revelam-nos que esse não é um problema apenas de quem vive numa sociedade imediatista como a nossa. Esperar sempre foi difícil.

A expressão do salmista traz toda a carga emocional que o envolvia, enquanto aguardava pela resposta de Deus. Suas palavras apontam  para um estado de angústia, devido a uma espera prolongada. Toda a ansiedade de Davi se justifica pela situação desesperadora em que se encontrava. Ele comparou seu estado a um poço de perdição e um tremedal de lama (v.2).

Uma pessoa  inquieta e aflita. Era com essas características que Davi esperava por Deus. Sua ansiedade o fazia pensar, por vezes, que o Senhor estava demorando demais para atendê-lo. Ele não hesitava em expor diante de Deus o seu estado emocional; não negava seu sofrimento. E o Senhor, que entendia , jamais o condenou por isso. Ele sabe o quanto nossas emoções nos distanciam da perfeita compreensão de seu plano.

Você está sofrendo, enquanto espera por Deus? Está aflito, impaciente? Acha que Deus se esqueceu de você? Davi se sentia assim também. Mas preste atenção ao que ele diz, na sequência do verso: … Ele se inclinou para mim e me ouviu quando clamei por socorro. Deus não rejeitou o ansioso e impaciente Davi. Também não rejeitará você. Ele é bondoso, misericordioso (Sl 103:8) e sabe que seres humanos sentem ansiedade.

Deus não espera que você seja mais que um ser humano. Ele espera que você se exponha diante dele e lhe confesse o quanto está impaciente, sem máscaras e sem fingimento. Para Deus, o importante é que você  seja sincero e assuma suas fragilidades diante dele, jamais desista de confiar em suas promessas e nunca procure outro tipo de socorro.

You may also like